terça-feira, 21 de abril de 2009

Sobre a amamentação...

Como já referi anteriormente, ao 2º dia de ser mamã, a minha fofura já me tinha gretado os 2 mamilos e, posteriormente, fiz uma valente mastite. Era impossível amamentar; comecei a retirar o meu leite com a bomba e a dar assim à pequenina. Coloquei logo a Mia à mama tinha ela nascido há 20 minutos e foi um sentimento maravilhoso. Fiquei deprimidíssima e com um sentimento de culpa enorme quando me vi impossibilitada de a amamentar; para além das dores, e mesmo sabendo que a Mia estava a receber o meu leitinho, não era a mesma coisa. Tomei antibiótico, analgésicos quando necessitava, o marido massajou muito o meu peito enquanto retirava o leite e coloquei sempre o cremezinho nos mamilos( para mim o Purelan é sem dúvida o melhor) e ao fim de 5 dias as minhas mamas estavam prontas a ser atacadas de novo:) Agora amamento sem problemas, tudo passou. Isto tudo só para referir aqui que amamentar não é tão simples como se julga e é um acto que tem à sua volta uma carga emocional e afectiva muito grande. Tenho pena de não ter compreendido isto quando trabalhava em obstetrícia, pois não dei o apoio necessário a certas mães. Mas há mesmo coisas que só mesmo passando por elas, não é?? Aqui em Dublin as mães até têm bastante sorte pois existem muitas "associações" de apoio à amamentação que se deslocam mesmo a casa das mamãs. No entanto, a percentagem de mulheres que amamentam aqui é realmente muito baixa. São opções que ninguém deve criticar, mas sim apoiar!

11 comentários:

Martuxa disse...

Como eu te compreendo! A Beatriz bebe suplemento desde o 1º mês, sempre a seguir a mamar. O motivo foi ela ser "preguiçosa" para mamar no peito e adormecer ao fim de 5/10 minutos. Chegavam a ser 2 e 3 horas de mama, em que usava mil e um truques para ela acordar e mamar. Ao fim de um mês acabei por lhe dar sempre 10/15 m de peito e depois suplemento (que também podia ser o leite que retirava com a bomba em vez do LA). Agora com 3 meses e meio, deu-lhe para não querer mamar no peito...já estava à espera que isso acontecesse mais tarde ou mais cedo, por causa do biberon. É muito mais fácil e aos poucos eles vão-se apercebendo e rejeitando o peito. Agora tenho de tirar o leite todo com a bomba e dar-lhe de biberon. Custou muito, emocionalmente, a rejeição dela ao peito. Penso sempre que poderia ter feito algo diferente sabes. Mas agora optei por pensar que ela está bem alimentada, e que de uma forma ou de outra acaba por beber o leitinho da mãe :)
Aqui também existem algumas associações de apoio. Acho é que deveriam existir pessoas com mais formação nessa área nos próprios hospitais, para dar apoio às mamãs.
Estive a ver a foto dela, está linda linda!! Deves estar felicíssima :D
Beijinhos

Mamã e bebé disse...

Olá querida mamã!
Apoio 100% a tua opinião. Amamentar não é mesmo pêra doce! EU por acaso não tive grandes problemas no peito, mas sei de mamãs que sofreram imenso.
Beijinhos grandes e força

justme disse...

Amiga, a minha 1ª experiência foi há 20 anos a 2ª há 9 , mas lembro-me do prazer, da cumplicidade, de toda a ternura do momento. Aproveita bem. Bjs.

carmo pinto disse...

oi,estou a passar aki pela 1ª vez e vou continuar...se nao te importares.:)
para já parabens pela linda menina ,e uma princesinha!
em relaçao ao teu relato..eu nao amamentei da 1ª filha,perdi o leite derivado ha depressao pos parto,mas da 2ª filha amamentei ate aos 18 meses e fui obrigada a deixar...pois ela ja nao se sustentava com a kualidade do meu leitinho,mas aprendi com os erros da 1ªfilha ,e correu lindamente da 2ª apesar de ter encarossado derivado a fazer muito leite para alem do ke ela consumia eheheh tomei antibiotico mas nao deixei de lhe dar peitinho,do peito em causa,os mamilos tb nunca gretaram.realmente e uma experiencia maravilhosa...e os nossos bebes teêm uma maior afeiçao por nos...existe uma cumplicidade...espero ke deste 3º ke diz ser o desejado rapazote eu possa tb dar de mamar logo ele acabe de vir ao mundo ,apesar de saber ke vai nascer de casariana...:(
beijinhos
carmo
http://mundodasmaes.blogspot.com/

Sónia Alexandra disse...

Sabes amiga cá por estas bandas não há nada dessas associações...algo que devia haver em todo o ladao, porque quando somos mães, temos tantos medos, receios e dúvidas...quantas vezes tive dificuldade de dar de mamar ao meu filhote...e quantas vezes ele choro sem eu saber o que ele tinha...tive uma depressão pós parto, além de não ter tido uma gravidez sossegada, o meu pequenino era muito chorão, chorava de noite e de dia, só conseguia descansar um pouco ao deitã-lo em cima da minha barriga, acho que cheguei a dormir de pé...mas são momentos únicos que são só nossos...e esses ninguém nos pode tirar. jinhosssssssss

mica disse...

felicidades e ainda bem que a primeira fase foi superada!
bjs para essa familia feliz!

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

Boa... que bom que voltaste a dar a maminha... eu ca, depois dele ter desistido de puxar quando tinha duas semanas, saquei leite, por insistência minha, durante 5 meses inteirinhos, dia e noite... de duas em duas horas... consegues imaginar????
beijocas e boa continuação

Anónimo disse...

olá maria queria pedir-lhe por favor que fosse ao blog(mal cozinhado)e ajuda-se a divulgar uma noticia sobre uma menina linda que precisa de toda a ajuda possivel chama-se marta e tem 4 aninhos nenhuma criança deveria sofrer eu infelizmente n tenho nenhum blog para ajudar mas tento dentro dos possiveis fazer sempre alguma coisa obrigada por tudo.parabéns pela bebé linda que tem beijinhos

Anónimo disse...

Olá muitos parabens pela filhota, o meu reguila já tem 1 mês e meio. Quando ele nasceu não tinha leite nenhum, ao 4º dia começou a aparecer e a partir daí só conseguia tirar 30ml de leite com a bomba e tinha que estar 1 hora para conseguir tirar esse leite, cada vez que o metia ao peito dava cabo dos mamilos pq é mt sofrego a comer. Ao fim de 3 semanas já so conseguia tirar 10ml de leite e agora já não tiro nada. Enfim tive pena de não poder dar mama mas não pude fazer nada. Isto td devido ao um grande desgosto que tive no final da gravidez com a perda de um familiar que me era mt querido. A vida não é fácil, mas o meu reguila com leite artificial tá optimo, o k importa é que não passe fome por causa da mãe não ter leite... Boa sorte para ti e tua filhota beijinhos

Sónia Alexandra disse...

Amiga tens miminho no meu blog. BEIJINHOS GRANDES A MINHA MIA E A TI AMIGA.

Sónia Alexandra disse...

Passei para dar um beijo à Maria e à Mia...como estão as duas flores do jardim desse sortudo babado???
Beijinhos doces.