quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Soluções precisam se

Penso que as questões relacionadas com o sono são as que mais atormentam os pais. A mim perseguem-me desde que a Mia nasceu. Como 1ª filha cometi imensos erros e não agi na altura certa da melhor forma no que se relaciona com o sono da Mia. Agora com 17 meses os erros reflectem-se duma forma que nos leva a ter cada dia mais dúvidas e cansaço, obviamente.
Quem me lê sabe que a Mia é eléctrica, muito activa, muito mexida, agitada... Devido a tudo isto deveria chegar ao fim do dia cansada e dormir a noite toda profundamente. Tal não acontece; aliás, a agitação e o cansaço extremo são piores para ela. Daí o facto de ter dormido pessimamente nesta última vez que fomos a Portugal. Aqui ela não tem agitação, muito pelo contrário, no entanto as más noites continuam. Se já houve épocas em que dormia bastante bem, agora não dorme mais de 4/5h seguidas!! Ainda bebe leite de madrugada, um biberão, pois desde sempre a acalmou, mas sei que tenho de parar com isso. Dorme no seu quarto desde os 10 meses; dormiu 1 ou 2 vezes na nossa cama, mas agora tenho mesmo de levá-la para lá de madrugada, pois é dificil, noite após noite, aguentar-me de pé com ela ao colo. Nunca fica muito tempo na nossa cama, pois mal adormece profundamente eu levo-a para a dela...
Já li muitos autores, muitas teorias que deveria ter aplicado quando ela era mais pequenina, pois agora será muito complicado, mas isto está realmente a ir longe de mais e terei de tomar uma atitude para o bem da minha sanidade mental e para que ela possa ter um sono mais descansado. Sei que a 1ª atitude será em acabar com o leite e será já esta noite, mas sei que vai piorar as coisas e não será suficiente...Preciso de soluções práticas...

12 comentários:

Igraine disse...

Olá!!!

http://dn.sapo.pt/revistas/nm/interior.aspx?content_id=1658842

Lê o capítulo do sono, o testemunho é meu. Hoje em dia a boneca dorme 10 a 14 horas seguidas!

Beijinhos*

Maria João disse...

Olá Igraine. Costumava seguir o teu blog mas depois mudaste e não sei onde te encontrar agora:)
Eu sei que usaste o método Estivil com a Morgana pois li no fórum e soube através da T zero. Sou sincera, não concordo em 100% com o método, mas concordo parcialmente. Sinceramente acho que com 17 meses não consigo implementar esse método, por todas as dificuldades que tu sabes que ele causa; talvez se ela fosse mais pequenina eu faria como tu, mas agora não sei...
Ela vai começar a creche agora e ninguém vai pegar nela ao colo para a sesta. Pode ser o inicio de alguma coisa...Mas vou tentar mudar alg coisas tb. Não é fácil. Tu sabes que não. E eu não sei se tenho força suficiente para fazer o que tu fizeste!!
Obrigada pela ajuda. Bjinhos.

Igraine disse...

Comigo não foi tão difícil por vários motivos... Ela nunca adormeceu ao colo, nunca foi para a minha cama, sempre adormeceu e permaneceu na dela sozinha e acima de tudo nunca foi bebé de chorar muito (lucky me!). Acho que o que eu fiz exactamente já não poderias fazer à Mia por ela ser mais velhinha.

O que te aconselho é a comprares o livor, apenas isso. Lê-se bem e dá dicas/conselhos muito úteis. Fala sobre o biberão a meio da noite, etc., etc. Sinceramente, mesmo que eu não tivesse aplicado o método ficava agradecida por ter lido o livro, acredita que é muito bom e sobretudo... anima-te! :)

Quanto à sesta... é uma ideia, eu é que sempre disse que preferia que ela "sofresse" (não me entendas mal) em casa em vez de na escolinha!

Para onde posso mandar o link do meu blog? Não queria publicar aqui!

Uma beijoca e boa sorte*

Maria João disse...

Pois, o biberão a meio da noite está resolvido pois hoje já não vai existir...Sesta em casa ela não faz, ou melhor, faz raramente. Só quando acorda antes das 10h30 é que dorme de dia, senão depois á noite é um problema para adormecer. Mas o grande problema até nem é no adormecer é mesmo durante a noite...
Podes enviar para mariajsrocha@gmail.com
Obrigada. Bjinhos.

Mãe disse...

Mª João entendo o que passas pois o meu caso não é muito diferente, o meu filho de 23 meses de noite também acorda e quer leite e vir para a minha cama, se não consegue berra muito é um tormento.
A diferença que temos é que no meu caso é o 2º e aprendi que não vale a pena nos torturramos muito com estas coisas, cada bebé é diferente e tem o seu ritmo.
Na minha opinião esta não é a melhor altura para mudar os habitos já que vai entrar na creche e ja vai sofrer um cadito, não te preocupes com a sesta, ela lá vê os outros e vai ter uma atitude diferente ou acostumar-se.
Há muitos bebés que quando mudam para as caminhas normais passam a dormir melhor, decerteza ela não vai ter esses hábitos para sempre.
Relaxa tudo vai correr bem.

Beijocas

Anónimo disse...

Aqui tens uma solução prática..."Bai tu arroz de polbo!"

Maria João disse...

Bê lá se te corto às postas oh anónima Fátima!!!!

justme disse...

Olá Maria João, se te serve de algum consolo(duvido) estou do lado da Mãe: cada filho é diferente, não podemos adoptar para um 1 as regras que adoptámos para os outros, por isso e, apesar de tb ter comprado livros, como qq mãe de 1ªviagem ;)o meu conselho é não te angusties demasiada. Por vezes quando começam a creche eles mudam os hábitos. Não sei se começar a stressar a Mia em vésperas de entrar para a creche será boa ideia. Deixa-a adaptar-se 1º. Olha a minha mais velha, na noite em que chegámos do hospital, adormeceu a seguir à mama, mudei-lhe a fralda, sempre a dormir, passei-a para a cama dela, berrou durante 5minutos, doeu-me como tudo, mas calou-se e adormeceu, n anoite seguinte fez o mesmo, mas já só berrou 2 minutos e adormeceu. Com a mais nova esse método já não resultou: berrou até aos 3 meses, todas as noites. Por vezes o levá-los para a nossa cama não é assim tão grave: quando estamos tão cansados que já não conseguimos raciocinar, é até melhor.
Mas não sou enfermeira :)
Querida, basicamente, depois de todo este discurso, tens que ir aguentando e introduzindo algumas alterações aos poucos.
Bj´s.

Patricia disse...

Como já te disseram, todas as crianças são diferentes. Como já te contei, no nosso caso foi tudo natural. Por acaso tenho o livro de que aqui se fala, porque uma amiga mo ofereceu (porque passou um tormento com o folhote dela). Aplicou o método e resolveu. Ele tinha 6 meses na altura. Eu nunca senti sequer necessidade de ler uma só página, mas sei lá, em desespero acho que fazemos qualquer coisa. Porque não falas com o pediatra a ver o que aconselha. O nosso não é nada adepto desta onda do método Estevil. Aliás há uma corrente (também com livros publicados, se não estou em erro, chama-se bejame mucho) que é avessa a este método. Cada criança é uma criança... Espero que em breve tenhas boas notícias. Beijos

Abóbora Amarelinha disse...

Como já disseram cada criança é um caso, e tudo o que se escreve nos livros são teorias que nunca passam disso mesmo, porque é mais fácil nós pais, tentar a melhor maneira de dar a volta á situação, eu não tive problemas com as minhas filhas(salvo raras excepções) a mais nova odiava dormir, quando entrou para o infantário foram feitas montes de tentativas, truques, tudo o que se possa imaginar, e não resultou, depois de falar com o pediatra sobre isso, e visto que ela tinha noites tranquilas, não havia motivo para preocupação, o maior problema era realmente a hora da sesta no infantário que ela passava-a no refeitório com as educadoras.
Mas tambem tenho que dizer que as manhas das crianças somos nós pais que deixamos que se mantenham e aumentem, eu não tive manha de dormir mas tive outras, que difinitivamente era eu que controlava e não elas, e mamãs queridas não me venham dizer que corta o coração isto ou aquilo, porque nós sabemos muito bem porque choram os nossos bebes (se não estão doentes, claro) e sei tambem que levá-los para a nossa cama porque choram é quase uma desculpa para os termos bem coladinhos a nós, e só quando o cansaço se apodera é que tentamos uma solução.
Em relação a Mia vai ao quarto dela as vezes que forem necessárias, e fala-lhe baixinho, porque se falares baixinho, ela precisa de se calar para te ouvir, enquanto que se gritares tambem, ela não precisa de se esforçar para te ouvir, ao fim de poucas noites ela percebe que aquele sitio é para dormir.
Por acaso tenho uma amiga, que a filha acordava todas as noites ás 2 da manhã a pedir leite, independentemente de beber antes de dormir ( tem 2 anos) mas a mae decidiu que tinha que acabar porque acordar todas as noite aquela hora e depois levantar ás 7 para trabalhar,não é fácil, e então resolveu contraria-la.
as primeiras duas noites foi terrivel, além do choro, levantava-se e teimava em não sair da cozinha, na terceira noite a mãe deixou-a sózinha na cozinha e fingiu que ia dormir, ela quando lhe apeteceu foi para a cama dela,
Andaram nisto 15 dias, hoje a daniela bebe o leite ás 10 da noite e pronto.
A minha sobrinha tem 3 anos, pede pastilhas á mae, se a mae não dá atira-se para o chão a chorar e a dizer que não gosta da mae.
Quando dizemos alguma coisa á minha cunhada ela responde: não consigo tirar-lhe o vicio das pastilhas, e se não lhe dou faz-me passar vergonhas.
Então somos nós ou não, que alimentamos as manhas dos nossos bebes.
beijinhos e com calma educas o soninho da tua eléctrica.

Abóbora Amarelinha disse...

é caraças pá, que raio aconteceu?

Mommy Kiki disse...

Olá! Não conhecia o teu blog! :) Vim cá parar através do teu comentário. Eu tenho um irmão 12 anos mais novo, o que me permitiu aprender bastante com os erros dos meus pais. Desde o dia em que voltámos da maternidade que eu habituei a minha filha a adormecer sozinha na cama. Deitava-a, dava-lhe um beijinho e uma festinha, ligava a caixa de música (a mesma até hoje) e ia-me embora. Se ela chamasse, nunca ia lá à primeira e depois de ir nunca ficava muito tempo nem a tirava da cama. Na nossa cama só dormiu 3 ou 4 noites por estar doente. Foi para o quarto dela aos 5 meses. Quando fez 1 mês começou a dormir das 00h às 7h e hoje dorme das 21h às 09h. Mas tudo isto deu muito trabalho e tive de ter muitos kgs de paciência! Não ceder quando ela fez birras. Ser carinhosa mas firme é muito importante. Metade das coisas que eu te estou a dizer, já não vais a tempo de fazer, mas é importante que haja um ritual que se repita todos os dias. A forma como a levas para a cama, a forma como a deitas. Canta sempre a mesma canção antes de dormir e diz-lhe sempre a mesma coisa. Quando ela chamar, não vá logo e quando fores tenta que ela se deite enquanto ficas um bocadinho ao lado dela. Ao início vai ser doloroso, principalmente para ti porque é horrível ouvi-los chorar. Mas aos poucos, ela vai se habituando. A minha ainda acorda de vez em quando a pedir leite a meio da noite. Eu prefiro dar-lhe o leite a trazê-la para a minha cama!
Pode não ser esta a fórmula mágica, e até nem funcionar com a Mia, mas são umas dicas que podem ajudar! :) Boa sorte!