quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Nervoso miudinho

É inevitável. Todas as mães que trabalham passam por isto e penso que o sentimento é sempre o mesmo. Domingo volto ao trabalho. Não importa se é um dia, dois ou três por semana. Importa sim que vou estar 13h sem os meus filhos, que provavelmente nem os vou ver acordados. Importa que não sou eu que vou mudar fraldas, nem dar leites, nem dar colinho, nem dar almoços e lanches, nem ouvir conversas, nem dar beijos e abraços...Se estou ansiosa por voltar? Sim, pois gosto do que faço e preciso muito de fazer outras coisas para além de ser mãe, mas é tão dificil! Ficarão entregues ao Pai. Exacto, Pai com P grande pois não há melhor no mundo e é a única pessoa em quem confio os meus filhos a 100%. Mas fica a anisedade e as borboletas na barriga!

4 comentários:

SarinhaT - No Conforto da Minha Cozinha disse...

Boa Sorte Maria João e muita força para esta nova etapa. Beijinho

Cidália disse...

Maria João, não fiques assim, pensa que é mais uma etapa na tua vida.
O pai cuida dos meninos e vais ver que quando chegares eles vão estar cheios de saudades tuas!
Beijnhos

Cristina disse...

Deixo-te só um beijinho. Sei o que isso te vai custar, porque sei o que me custa a mim.

Aline disse...

Claro que é natural. Não há pior sensação do que voltar a trabalhar depois da licença de maternidade. Pior do que isso, é ter de deixá-los em instituições e com desconhecidos, como foi o caso do Martim. Felizmente, o Ben não poderia ficar com melhor pessoa: o pai.
Vais ver que piores são só os 1ºs dias. Beijinhos