terça-feira, 11 de setembro de 2012

Estados de espírito

Hoje estou chateada. Aliás, chateada é mesmo pouco. Saturada, desiludida, com pouca fé, pouca esperança nesse país que nem sei se ainda pertenço. Sem fé no país, sem fé nas pessoas. Desiludida com aqueles que deveriam ser o suporte, o apoio, o porto seguro...Cada vez mais longe dum país que já foi meu, mas onde a vontade de voltar está cada vez mais longe!
Aprendo com a vida, com o tempo, com o que vejo. Cada vez mais unida, de mãos dadas com aquele que está sempre ao meu lado, no matter what. Concentrar-me nos meus filhos, nas suas necessidades, em ser uma mãe excepcional. Concentrar-me no meu marido que merece tanto e a quem eu dou pouco. Fazer da minha vida aquilo que eu quero que ela seja, sem pensar em terceiros. É o meu lema apartir de agora.

4 comentários:

Ana Silva disse...

É vida! Força nisso.

Mara Quinta disse...

E tem mesmo que ser assim, por mais que nos custe... A minha base são os meus cá de casa, o resto é paisagem...
Beijinhos e ânimo!

Eva Prata disse...

É muita injusta esta situação de vida, que se está por cá a viver!!!:(
Cada vez se vive mais na incerteza!!! Há que ir buscar ânimo aos nossos de casa ( falo por mim, pois já há muito tempo, que não sei o que é trabalhar fora de casa, infelizmente)!!!
Coragem precisa-se de muita!
Bjinhos

Aline Rodrigues disse...

Força Maria João. Eu estou aqui no meio do tornado, no pouco que nos deixam para criarmos os nossos filhos e estou aqui. Há dias maus e outros melhores virão. Não perdi a esperança. Não posso, para a minha sanidade mental e principalmente porque deve isso ao meu filho. Mas é difícil.

Obrigada pelo apoio que me tens dado sempre no meu cantinho.
beijinhos grandes